• Pedro Moacir Joazeiro

VIVA ATENTAMENTE A GESTÃO FINANCEIRA DE SUA INDÚSTRIA



Para ter-se uma gestão financeira apropriada, são necessárias análises, decisões e atuações relacionadas com os meios financeiros da empresa. Assim, a função financeira integra todas as tarefas ligadas à obtenção, utilização e controle dos recursos da tesouraria. Por fim, ela integra todas as demais áreas da Indústria e se não houver uma adequada administração, irá prejudicar o andamento de toda a empresa.

Independentemente do porte da empresa, há uma necessidade real de se gerenciar a área financeira e isto decorre do simples fato de que a Indústria precisa de recursos monetários para subsistir, para vender, comprar matéria prima, produzir, enfim, é essencial entender que não basta apenas tocar a fábrica, há e precisa haver uma gestão financeira adequada ao negócio.

As dicas abaixo podem lhes ser úteis, faça sua avaliação e esteja ligado na importância de viver também esta área do seu negócio.


a. Projete de forma realista as receitas

Este é um ponto crucial, a gestão financeira requer um certo grau de imaginação, é preciso inicialmente criar algum cenário para entender como as coisas irão acontecer, se devemos acelerar as vendas, segurá-las (normalmente uma opção a não se considerar), enfim, montar um cenário de receitas verdadeiro.

Este é um exercício que deve ser constante e com o passar do tempo a equipe, tenha ela o tamanho que tiver (nº de pessoas), trará cada vez mais, números corretos da projeção de receitas e isto será uma grande vantagem competitiva para a gestão financeira da sua Indústria.


b. Custos, põe um pouquinho mais

Para elaborar as projeções de custos e despesas, é preciso checar os últimos resultados da fábrica e considerar esses dados com uma taxa de favorecimento. Dessa forma, a projeção vai estar o mais próximo possível do resultado real.

Sim, de forma anímica Você deve ver todos os cenários possíveis com o máximo de positivismo, deve ser otimista, mas, nesta projeção de gastos, superestime (não seja otimista), sem extremismos, mas estime mais do que a probabilidade diz que será.


c. Não se distraia com o capital imobilizado

Melhore seu parque fabril, busque equipamentos mais eficientes, mantenha estoques de itens críticos (reguladores), mas faça isto com parcimônia, em especial ao se tratar dos seus ativos imobilizados. Busque linhas de crédito econômicas, mas não se descapitalize, pode ser que Você precise do capital que eventualmente possa ter sido desmobilizado.


d. Cumpra seus prazos

A essência do seu negócio é a fábrica, nos dirigimos especialmente a este público e portanto, falar em cumprir prazos é algo crucial, por diversos motivos, seu cliente espera receber no prazo que combinou, sua fábrica deve fluir para não acumular produtos em atraso na planta e essencialmente não reter faturamento. O financeiro se planejou por conta da data de entrega de sua venda e consequentemente pela expectativa do recebimento da mesma. Cumpra seus prazos, estimule e administre o PCP, Gestor de Fábrica, enfim, todos os envolvidos devem também atuar para a meta (neste caso entregar na data certa).

Outro fator relevante neste ponto, do prazo, diz respeito ao fato de que Você terá que pagar aquilo que foi comprado para entregar sua venda e esta conta, a priori, não deveria vencer antes de receberes de seu cliente.


e. Financiamentos, planeje

Planeje e planeje, analise todas as variáveis para teres certeza que o que contratares de financiamentos esteja dentro de suas capacidades de pagar. Entenda que se fores imobilizar, deves atentar para o quanto o bem imobilizado vai te trazer de retorno e, volte ao início deste parágrafo.


Sucesso a Você.

Grande abraço.


FALE CONOSCO
       +55 51 3527.6619
comercial@integrum.inf.br
  • Linkedin
  • Facebook
Rua Santo Ângelo, 506 - Bairro Guarani, Novo Hamburgo / RS

© 2018 por Integrum Inteligência Industrial.